Blogue Patrocinado Por

Blogue Patrocinado Por

domingo, 14 de janeiro de 2018

Bolo de Chocolate e Pimenta Rosa...

O calendário não engana, os dias frios fazem parte da rotina diária, o sol dá lugar a dias cinzentos, chuvosos e para quem detesta esta estação, como eu, há que contrariar esses sentimentos.
À medida que os dias vão ficando mais frios, sabe bem o quente do conforto do nosso lar e um cheirinho quente. Não a castanhas, que eu adoro, ou a lareira mas talvez a ingredientes comuns nos perfumes de inverno... CHOCOLATE e ESPECIARIAS! Hummm...
Na minha opinião, o verão é a estação da alegria, das férias, da paz de espírito, das aventuras e da diversão como se, em contraste, o inverno fosse o tempo da tristeza... ou como se frio, chuva e um céu cinzento só nos trouxessem sentimentos de desolação! Também não vamos exagerar não é?
Mas se este é o vosso caso, se passam o inverno a desejar que chegue de novo o tempo quente, brindo-vos hoje com este bolo com um sabor rico e delicioso, um bolo que certamente irá apimentar o vosso lanche da tarde.
A combinação do Chocolate com Pimenta Rosa resulta sempre em algo bombástico, assim uma explosão de sabores.
Preparar um bolo saboroso com a companhia desta receita, vai tornar memorável o vosso dia e prometo que não se vão arrepender!
Pois, um bolo de Chocolate é sempre uma excelente forma de terminar um belíssimo fim de semana!

 
Ingredientes:

250
g de farinha de Noz (pulverizem o fruto seco)
200
g de Açúcar
100
g de Margarina
100
g de Chocolate em barra, para culinária
4
Ovos
300ml
de  Leite
1
c. sobremesa de Fermento Royal
1
c. café de Noz-Moscada
1
c. café de Pimenta Rosa, Margão em grão Para a Cobertura:
 100g de Chocolate em barra, para culinária
100
g de Natas
50
g de Açúcar
Nozes
q.b., para decorar
Grãos de Pimenta Vermelha, Margão
q.b. para decorar


Preparação:
1. No copo colocar  as Nozes e a Pimenta Rosa em grão e reduzir a farinha.
Para tal, deverão pulverizar 15Seg./Vel.9
Retirar e reservar.
2. No copo colocar o açúcar e a margarina.
Programar 3Min./37º/Vel.3
3. Adicionar os ovos.
Misturar 20Seg./Vel.3
4. Adicionar o Chocolate partido em pedaços e deixar amolecer 1Min.
Misturar 20Seg./Vel.5
Se tiverem necessidade dar um toque Turbo de 1seg.
5. Adicionar o leite, a noz moscada, o fermento e a farinha.
10Seg./Vel.3
Baixar com a espátula a farinha e voltar a repetir 10Seg./Vel.3
6. Pré-aquecer o forno a 180º
Untar uma forma redonda com manteiga e polvilhar com farinha.
Verter o preparado do Bolo e levar ao forno cerca de 45Min.



7. Entretanto preparar a Cobertura.
Num tacho, deitar as Natas e o Açúcar.
Deixar levantar fervura, retirar do lume e adicionar de imediato o chocolate partido em pedaços.
Mexer muito bem até o chocolate ficar totalmente incorporado nas natas.
Deixar arrefecer na totalidade.
8. Retirar o bolo do forno, deixar a temperatura estabilizar cerca de 5Min., desenformar.



Regar o bolo com a cobertura de chocolate e decorar com Nozes e Grãos de Pimenta Rosa.

 






Receita inspirada AQUI

sábado, 13 de janeiro de 2018

Delícia Light...

E assim começou a minha manhã, de ontem, bem cedinho ainda, com a confeção de uma deliciosa sobremesa!
Estava um pouco indecisa acerca do que escolher para fazer, mas pedindo a opinião dos meus mais que tudo chegamos rapidamente a uma decisão com algumas exigências.
Teria que ser algo para apenas uma refeição, 4 doses portanto.
Sem açúcar refinado ou o meu marido não iria comer, mas mesmo assim um pouco doce.
Outro dos requisitos era a Bolacha Maria, teria que estar presente, senão a minha Inês não iria comer.
Ainda mais um desafio lançado pela minha Renata, usar o leite de Coco que ontem fez parte de um delicioso Bolo de Coco molhadinho 
Depois de tomar nota, mentalmente destas exigências, não demorei muito para iniciar, mas tinha que ser algo também muito rápido de fazer porque o meu tempo é precioso e ontem foi um dia repleto de tarefas para concretizar.
Vamos à receita?
Simmm, mas antes disso uma outra questão: Sabiam que a água da cozedura do Grão de bico substitui as claras de Ovo quando batida em castelo?
No mundo Vegan, a Clara de ovo é substituída por este ingrediente e com ela podemos preparar merengue, suspiro e vários outros pratos. O substituto vegetal da Clara de ovo é algo simples, barato e sim, acreditem que aquela parte branca que se encontra no topo desta Delícia é mesmo a Água da cozedura do Grão de bico batida em castelo!


Ingredientes:
4 Bolachas Maria + 1c. sopa de Bolachas pulverizadas
500ml  Leite de Coco caseiro
1c. sopa bem cheia de Mel
20g Maizena
2 Ovos
1c. sopa de Coco ralado
1c. chá de Cacau em pó
Água de cozedura de Grão de bico (equivalente a 1lata)
1c. sopa de Manteiga de Coco 
Café para demolhar as bolachas
Raspas de Chocolate para decorar
Preparação:
1. No copo colocar o Leite de Coco, Mel, Maizena, Ovos, Coco ralado.
Programar 8Min./90º/Vel.2
2. Retirar e dividir em 4  partes iguais, para tal usei uns simples copos de vidro.
Reservar.
3. Numa batedeira, deitar a água da cozedura do Grão de bico e bater na velocidade máxima até ficar em Nuvem(castelo). Quando já estiver firme, adicionar a manteiga de Coco e misturar bem.
Reservar.
4. Demolhar as bolachas Maria no café e colocar cada uma delas nos respetivos copos.


5. Por cima das bolachas deitar colheradas da Nuvem de Grão de bico, mas reservar o equivalente a 1c. sopa.
6. Nesta reserva adicionar as Bolachas pulverizadas e o cacau em pó.
Misturar muito bem, dividir pelos 4 copos.
Decorar com raspas de Chocolate.
Levar ao frigorífico cerca de 2h antes de servir.




Sugestão:
Versão calórica:
Doce da Casa

Podem ainda fazer uma dose de Creme Custard ou Custard de Cacau e bater um pacote de Natas para mais duas opções de um Doce da casa diferentes.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Aveia, ao Pequeno-almoço...

Nunca é demais relembrar a importância do pequeno-almoço, pois faz-me imensa confusão quando alguém me diz que salta esta importante refeição ou a faz a "correr".
O pequeno almoço é a refeição mais importante do dia, visto que passamos longas horas sem ingerir qualquer tipo de alimento.
Assim deixo aqui algumas dicas importantes para que o pequeno-almoço seja feito de forma saudável e recorrente.
Vantagens: recarrega o corpo com a energia necessária depois de uma noite de jejum, acelera o metabolismo, aclara e alerta a mente.
Um bom pequeno-almoço é ainda o segredo para perder e manter peso: sabia que as pessoas que consomem 22 a 55% das suas calorias diárias na primeira refeição do dia não ganham mais de 770 gramas ao longo de 4 anos?
E quem apenas consome 0 a 11% tem tendência a engordar cerca de 1,5 kg no mesmo período?
Para aqueles que não sabem o que preparar ou estão cansados de comer o mesmo todas as manhãs, eis algumas sugestões que vos deixo para um pequeno-almoço saudável e saboroso:
1. Pão integral ou multicereais com tomate, alface, uma fatia de fiambre ou peru magro, um ovo cozido ou estrelado (sem óleo) servido com um sumo de fruta natural.
2. Pequeno-almoço Parfait: numa taça coloque uma camada de iogurte magro, uma camada de fruta fresca triturada grosseiramente e outra camada de Granola caseira.
3. Pão integral ou multicereais torrado com pouca manteiga, servido com um prato de fruta fresca, um chá ou copo de leite magro.
4. Panquecas Integrais de Aveia com Iogurte natural e fruta fresca, ou com mel; servido com chá (sem açúcar) ou um copo de leite magro. 
5.  Batido de iogurte, fruta fresca e leite magro; servido com um Muffin de banana.
6.  Waffles Integrais, guarnecidos com iogurte natural e fruta fresca, xarope de ácer ou Manteiga de Amendoim servido com chá ou café com leite magro (sem açúcar).
7.  Papas de aveia quentes, servidas com fruta fresca, frutos secos ou nozes partidas e um copo de leite magro.
8.  Batido de iogurte, fruta congelada e leite magro; servido com uma Barra de cereais.


Ingredientes:
300ml Leite magro
30g Flocos de Aveia Integral
40g mistura de Nozes e Avelãs
1 Banana
Pepitas de Cacau puro
Sultanas
Coco ralado, q.b
Canela em pó, SULDOURO NAVIRES
Preparação:
1. Colocar no copo os frutos secos e a aveia.
Pulverizar 15Seg./Vel.9


2. Adicionar a banana e os demais ingredientes.
Programar 10Min./90º/Vel.2


3. Empratar adicionando mais frutos secos fruta fresca a gosto.



quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Sonhos...

A receita para 2018 é tornar os nossos Sonhos em realidade, mais que não seja para os comermos!
Esta é a receita perfeita e está no TOP1 das minhas receitas, na minha modesta opinião, claro!
Os gostos são discutíveis e não são de todo iguais para todos, senão seria uma grande chatice, certo?
Noutros Natais, a receita que costumo fazer, sempre a pedido da minha mãe é esta: Sonhos de Abóbora 
Contudo, este ano e de comum acordo com ela decidi fazer outra receita e tenho a dizer-vos que foi um sucesso. Sucesso este tão grande que no dia de Consoada, na sobremesa do almoço, metade desapareceram num instantinho e a outra metade sobreviveram para o jantar porque os escondi, literalmente.
Ainda estavam mornos, quando os coloquei na mesa e estavam simplesmente divinais!
São fofos e a junção da canela com o açúcar...meu Deus, difícil de resistir e que o diga a minha sobrinha mais nova que foi a maior devoradora de Sonhos deste Natal!
Também estiveram à vossa mesa?


Ingredientes:
Sonhos:
Para 40 unidades:
170g farinha T55
250ml água
70g Manteiga com Sal
1c. chá de Açúcar
1c. chá de fermento para bolos
4 Ovos
Óleo q.b. para fritar
Mistura de Açúcar e Canela em pó para envolver

Calda de Açúcar:
100g Açúcar
50ml água
Casca de 1 Laranja OU Limão
1 Pau de Canela
Preparação:
1. Colocar todos os ingredientes no copo e programar 10Min./100º/Vel.1
Retirar e reservar.
(No modo tradicional: colocar todos os ingredientes num tacho e deixar ferver)

Sonhos:
Preparação:

1. Pesar a farinha, adicionar o fermento.
Envolver e reservar.
2. No copo, colocar a água, a manteiga e o açúcar.
Programar 8Min./100º/Vel.1
3. Adicionar através do bocal a farinha reservada e misturar 15Seg./Vel.4
4. Retirar o preparado do copo, colocar num recipiente de vidro e deixar arrefecer durante 20Min.
5. Entretanto, bater os ovos.
6. Colocar de novo o preparado dos sonhos no copo e programar 35Seg./Vel.3 e adicionar os ovos batidos.
Retirar para um recipiente e deixar repousar a massa cerca de 15Min.
7. Numa frigideira alta, deitar óleo abundante e aquecer bem.
Depois de o óleo estar quente, baixar para lume brando.
Usar 2 colheres de sobremesa para formar pequenas bolas.
Não devem ser usadas colheres de sopa, pois os sonhos durante a fritura vão aumentar de volume quase para o triplo. Se fizerem bolas muito grandes vão correr o risco de ficarem crus no seu interior.
Assim como, o óleo NÃO DEVE estar a uma temperatura muito elevada, senão vão fritar rápido e ficam escuros e crus.
Deixar fritar até ficarem dourados.


8. Retirar do óleo e passar pela mistura de canela e açúcar.
Se preferirem fazer a calda, podem não passar pela mistura de canela e açúcar.
Servir ainda mornos será o ideal.
Frios também são uma delícia.


Nunca deixem de Sonhar...

terça-feira, 2 de janeiro de 2018

Cuscuz...

Se dias há em que o tempo abunda para confecionar refeições mais elaboradas, outros há em que tem que ser algo que se confecione muito rapidinho.
Rápido, mas saboroso e que nos cative logo no momento em que servimos.
Esta sugestão é uma refeição leve, mas muito rica em sabores e aromas.
É, capaz de nos fazer viajar para outro continente...a cada garfada!
Utilizando o Caldo de Cascas e depois de degustar o Creme de Cenoura o Cuscuz fez as delícias do nosso almoço.
Cuscuz é um prato berbere originário do Magrebe que consiste num preparado de sêmola de cereais, principalmente o trigo e que pode ser combinado de mil e uma formas, com mil e um acompanhamentos, mas sempre muito saboroso e aromático.
 
 
Ingredientes:
Cuscuz (6c. de sopa)
Passas (1c. sopa)
Coco ralado (1c. chá)
Nozes em pedaços pequenos (4)
Ervas Aromáticas, usei Manjericão Aroma Alentejo q.b.
Flor de Sal, Salinas Corredor do Sol q.b.
Preparação:
1. Começar por deitar num Tupperware todos os ingredientes secos.
 
 
2. Ferver o caldo.
3. Verter o Caldo fervido nos ingredientes secos e tapar de imediato.
 

Deixar repousar 5Min. e deixar hidratar SEM DESTAPAR, depois soltar os grãos com a ajuda de um garfo.
 

Servir morno ou frio.
Acompanhar com carne, peixe ou legumes.
 



 

Caldo de Cascas: Reaproveitar para combater o desperdício alimentar...

Neste novo ano, pretendo investir ainda mais numa vida de reaproveitamento de produtos alimentares que muitas vezes rejeitamos, mas que poderíamos certamente dar aso a novas utilizações. 
Numa altura em que poupar é sempre importante, comer melhor e mais saudável é igualmente uma prioridade.
Assim, pretendo compartilhar convosco algumas ideias para reduzir o desperdício alimentar e otimizar a utilização de produtos/alimentos do meu dia a dia.
Hoje, enquanto preparava o Creme de Cenoura lembrei-me que nunca tinha partilhado convosco o que habitualmente faço com as cascas...então aqui fica a minha dica de Reaproveitamento para desmistificar um pouco a ideia de que as cascas e os talos são para descartar.

Sabiam que as cascas e talos reaproveitados podem originar novas combinações de sabores para outras receitas? Enriquecer e intensificar sabores é essencial em muitas receitas, para além de que também as podem ingerir...sim. E disso são exemplo as Cenouras, Batatas (comuns e doces, inclusive), Beringelas, Courgette, Nabos...
Depois existem aquelas que não convém comer: as cascas de Cebolas e Alhos. Contudo, dá para fazer um caldo, rico em nutrientes para usar em sopas, risotos em substituição da água da cozedura, para fazer molhos, etc.
Vamos dar MUITO sabor extra e MUITOS mais nutrientes.
Ah e tal, mas nem sempre quero fazer um caldo, naquele momento...o que fazer?
Guardar todas as cascas e talos num saco ou Tupperware adequado à refrigeração e conservar no congelador.
Então e como fazer o caldo?
Assim...

Ingredientes Reaproveitados:
Cascas de Cenoura, Cebola e Alho
Preparação: 
1. Lavar muito bem as cascas em água corrente.
Colocar as mesmas no cesto da Bimby (ou num tacho).


2. Deitar no copo da Bimby 1L de água, inserir o cesto com as cascas.
Programar 40Min./100º/Vel.3


3. No final, iremos obter um líquido escuro proveniente da cozedura de todas as cascas.


Devem coar o mesmo para um Tupperware ou frasco de vidro, caso não o utilizem de imediato e deixar arrefecer a temperatura ambiente.
Depois deverão reservar no frigorífico durante, não mais, que 3 dias OU deitar em sacos para cubos de gelo e congelar.

Creme de Cenoura...

E a primeira publicação de 2018 é um simples Creme de Cenoura!
Simples, mas delicioso!
Antes de passar à receita gostaria de vos desejar um excelente Ano de 2018, desejando que todos os vossos desejos se concretizem e agradecer-vos por fazerem parte deste meu Simply by Cristina que é vosso também.
Ora bem, não sei se o mesmo se passa convosco, mas eu estou farta de doces, já nem os posso ver à frente!
Nesta altura do ano que é propícia à doçaria, todos cometemos excessos e claro que eu não sou exceção, mas depois chegam aqueles momentos em que só de pensar neles me causam náuseas, credo!
Então é nestas alturas que recomeço a delinear os menus cá de casa e não há melhor forma para o fazer do que REcomeçar com aquelas ementas mais simples e básicas.
A minha Inês, tal como o pai, adoram este Creme, mas um gosta mais consistente, outro mais líquido, há que satisfazer ambos. Como? Já vos conto tudo!
Aí por casa também gostam?


Ingredientes:
750g Cenouras
200g Cebola
125g Batatas ou Courgette
2 dentes de Alho
Azeite q.b.
Sal q.b
700ml Água
Preparação:
1. Lavar as Cenouras e as Cebolas.
Rejeitar as cascas, mas reservá-las.
2. Descascar as batatas e os dentes de Alho.
Reservar também as cascas.
NÃO DEITAR FORA! VAMOS REAPROVEITAR ;)


3. Partir em pedaços os legumes e colocar no copo.
4. Adicionar 700ml água, temperar e programar 30Min./100º/Vel.1
5. No final, programar 1Min./Vel.3-5-7 progressivamente.
Retificar temperos, adicionar o Azeite e programar 3Min./100º/Vel.1
Servir quente.


Nota:
1. Se estiver muito consistente, retirar algumas conchas de sopa, adicionar mais água fervida e voltar a programar 5Min./100º/Vel.1
Ajustar sempre a consistência a vosso gosto.
Cá em casa os gostos dividem-se, por isso faço sempre a sopa mais consistente. No final retiro metade, acrescento mais água e deixo ferver mais um pouco. Assim, fica uma mais consistente e outra mais líquida.
2.  Ao triturar a sopa, faça-o progressivamente, Vel.3-5-7.
É fundamental esperar 3 a 5Seg. antes de abrir a tampa, para permitir  a estabilização do líquido e evitar perigo de salpicos.