Blogue Patrocinado Por

Blogue Patrocinado Por

sábado, 1 de abril de 2017

Tarte de Lamego...

A famigerada Tarte de Lamego... uma verdadeira tentação, uma receita da doçaria regional portuguesa à qual eu não resisto!
E este pedaço de mau caminho, mora aqui mesmo ao meu lado...é!
Lamego, cidade no norte de Portugal, situada no lindo distrito de Viseu, que fica a apenas 30Km da vila onde moro e é possuidora de uma grande riqueza histórica, cultural e... conhecida também pela sua gastronomia, na qual se destacam os seus presuntos e enchidos, o cabrito assado com arroz de forno, a produção de vinhos, nomeadamente o Vinho do Porto, de cuja Região Demarcada faz parte, e os vinhos espumantes: Raposeira.
Mas também pela sua Doçaria: os Peixinhos de Chila que eu amo de paixão, o Doce de Ovos, o  Pão-de-Ló, sem esquecer os Pastéis "Lamegos", que me tiram do sério! O Biscoito da Teixeira que é uma verdadeira delícia nas suas duas versões: amarelo e o branco, o Leite Creme caseiro e por fim, mas não menos importante: a Tarte de Lamego!
É pecaminosa de tão doce, há quem a considere quase um pecado capital pela quantidade de açúcar (sugerida) que leva, mas doçaria é isso mesmo, doce, certo?
Desta vez não roubei uma única grama, não retirei nenhum ingrediente, esta é a receita que me foi dada, tal e qual como se faz numa das mais deliciosas pastelarias da cidade.
Pronto, confesso que... adicionei só assim uma coisinha que para mim faz a diferença...uma casquinha de Limão na calda de açúcar. ;)
Tradicionalmente, era feita sem base, mas com o passar dos tempos a base de massa folhada foi-lhe adicionada para lhe conferir um aspeto mais mimoso, palavras de quem me deu esta receita.
E de facto, a minha Tarte de Lamego é mesmo mimosinha...


Ingredientes:
200g de Amêndoa sem pele
3 ovos inteiros + 6 gemas
400g + 100g de açúcar
180ml de água
1 casca de Limão (opcional)
1 base redonda de massa folhada (comprei)
Preparação:
1. Pesar o açúcar, separadamente nas quantidades sugeridas.
Reservar.
2. Num tacho, deitar a água, os 400g de açúcar e a casca de Limão.
Levar ao lume e assim que começar a ferver, baixar um pouco a temperatura. Deixar atingir o ponto de fio. Cerca de 8-10Min. depois de começar a ferver.
Assim que atingir o ponto desejado, retirar imediatamente do lume, deitar a calda de açúcar num recipiente e deixar arrefecer durante 5Min., mexendo de vez em quando.
( Se decidirem usar a Bimby, programar 8Min./Varoma/Vel.2)


3.  No copo da Bimby, deitar as 100g de açúcar e pulverizar.
15Seg./Vel.9 Retirar e reservar.
Deitar a Amêndoa e picar.
10Seg./Vel.7 Reservar.


4. Num recipiente, colocar as 6 gemas e os 3 ovos inteiros.
Misturar bem.
5. Colocar sobre a calda de açúcar, um coador de malha fina e sobre este deitar o preparado das gemas e os ovos inteiros. Ir mexendo para que se incorporem na calda.


Assim que os ovos tenham passado para o recipiente, envolver a amêndoa, delicadamente.


6. Forrar uma tarteira de fundo amovível com a base de massa folhada, aproveito o papel vegetal para ajustar a massa à forma.
Com um garfo picar toda a base.
Verter a mistura  preparada anteriormente e polvilhar, com 80g do açúcar em pó reservado.
Levar ao forno pré-aquecido a 200º/ 20Min.


A tarte estará pronta, quando a cor dourada predominar e uma capa se formar na superfície, devido ao açúcar em pó.
7. Retirar do forno e deixar arrefecer na totalidade.


Só depois, desenformar.
Polvilhar com os restantes 20g de açúcar em pó e servir.



Modo de conservação:
Em local fresco, mas NUNCA no frigorífico!
P.S.- Em caso de adição...eu não tenho culpa nenhuma! :D





Sugestão: Para saberem mais um pouco acerca desta lindíssima cidade, clicar: AQUI 

10 comentários:

  1. Mas que belíssimo aspecto!!A tradicional tarte de Lamego não é com certeza tão boa,nem com tao bom aspecto como esta! Diria mesmo que o segredo está na sabedoria de recriar. Aguardo por um pedaço desse "pecado" ...Muitos Parabéns,sempre a surpreender...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É claro que vais provar.
      Obrigada, minha querida!

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Se fosse a nível regional, era certinho, não duvides!

      Eliminar
  3. Eu tenho a certeza que essa é muito melhor que a original! Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. Se está, um verdadeiro pedaço do céu.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Cristina...ficou maravilhosa, mesmo a meu gosto.
    Adoro receitas tradicionais, originais, ricas em gemas e açúcar. Isso é a nossa historia de receitas conventuais.
    Vou experimentar sem dúvida.
    Beijinhos
    Cristina

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada querida Cristina.
      Fico feliz por teres gostado da minha sugestão.
      Vais adorar!
      Beijinhos

      Eliminar